28 de fevereiro de 2011

Melhor ilusão de 2010

 

O matemático japonês Koikichi Sugihara ganhou o prêmio de melhor ilusão construída em 2010.

Vista por um olho só, o olho da câmera, ela parece ter o pilar central mais longo do que os demais, por causa da sua inclinação, que lhe dá uma superfície maior, embora ele seja baixo. Portanto, “o pilar central deve ser o mais elevado”, conclui logicamente seu cérebro, com base em suas experiências anteriores do mundo.

A ilusão é consequência dessa conclusão errada do cérebro na falta de perspectiva. A plataforma, na verdade, abaixo das rampas, parece estar acima delas.

Fonte: http://www.cerebronosso.bio.br/ns-vimos-ou-achamos-na-rede/2010/7/18/quando-o-cerebro-perde-a-perspectiva-rampas-magneticas.html

28 de fevereiro de 2011

Liderança

Os três erros fatais dos líderes

 

A liderança é uma arte, pois integra conhecimentos científicos comprovados com a lei das incertezas e o ” à descobrir “. Fora isso , exige intuição e humildade para auscultar os rumos da evolução. Dentre as diversas causas do sucesso e fracasso dos líderes, tres entretanto , são fundamentais :

1 – Medo do conflito : Temer os atritos das idéias e o conflito das verdades promove ausencia de vigor e de choque ” hibrido “. A sociedade, a empresa a nação fenece e a entropia aparece.

2 – Microgerenciamento : Lideres apaixonados por controlar a ” caixa de clips ” ou o relatório de centenas de  métricas dos vendedores, confundindo eficiência com eficácia.  Diminuem o ” empowerment ” , e só trabalham com funcionários ” robos “.

3 – Fazer extraordinariamente bem feito e certo, aquilo que é errado. Representa conduzir com altivez e orgulho o ” Titanic ” para o naufrágio. É o perder-se pelos ” modismos ” e roubar o foco da organização e dos liderados, colocando a atenção num desvio de ” distrações ”

Se adicionarmos às tres , a rainha de todas :  a gestão do próprio ego, e a sabedoria de saber sair com a governança da inevitabilidade da evolução; sem dúvida teríamos um mundo espetacularmente melhor. Caminhamos na marcha da insensatez…, mas caminhamos.

Fonte: http://migre.me/3Xv9c Por José Luiz Tejon Via @exame_lider e @exame_com

 

 

Líderes, queremos admirar vocês

 

Muito se fala sobre liderança. Muito se especula sobre liderança. No fundo queremos alguém para admirar e se espelhar. Ao menos eu sou assim. Não consigo ser liderado por alguém que eu não admire. Preciso, ao me sentar para uma conversa por exemplo, sentir que aquela pessoa tem algo para compartilhar comigo. Quero ouvir as experiências daquela pessoa.

Antes de continuar, uma foto:

Chico Buarque já contou em várias entrevistas a admiração que sentia por Tom Jobim. Essa foto deixa isso claro. Ele olha como quem vê alguém a quem os passos devem ser seguidos. Alguém para aprender, para compartilhar.

Para mim fica cada vez mais claro que só consigo ser liderado quando admiro o líder. Sem admiração, apenas cumpro a função. Faço por fazer. Não há vontade. Não há tesão (desculpem pela palavra, mas ela diz tudo). Se há admiração é outro papo. Faço com vontade. Sento para conversar e passaria horas ali. Não sinto o clima de competição. Em resumo: faço com prazer.

É claro que existe um grande problema. Quando o líder que admiramos desliza (faz algo em desacordo com os nossos valores), ele perde (um pouco) o poder de liderar. Assim como queremos trabalhar em empresas éticas, queremos líderes éticos e que atuem de acordo com valores sólidos. Muito da liderança vem do liderado quer ser o líder. Projetamos nele o nosso futuro. “Quero ser como ele quando crescer“. E isso só acontece com pessoas que admiramos.

Já que dei o exemplo do Chico Buarque, divido com vocês essa foto que exemplifica muito, para mim, o que é liderança (a foto é simplesmente sensacional). A garota, com um olhar de admiração. O Chico Buarque com cara de fascínio.

Em tempo: ambas fotos foram retiras do Tumblr Samba e Amor, dedicado ao Chico Buarque (http://chicobuarque.tumblr.com). A primeira foto, infelizmente, não sei de quem é. A segunda é do JF Diorio, da Agência Estado.

Fonte: http://migre.me/3Xv6b Por Lucas Rossi Via @VoceSA

 

 

Ser ou não ser líder?

Liderança é um assunto polêmico. Alguns profissionais têm de sobra, outros ficam devendo. Muitos consultores e estudiosos da área de recrutamento e seleção afirmam que essa característica nasce com o empregado; outros garantem que essa qualidade pode ser incorporada e aprimorada ao longo da vida profissional. Para esclarecer a questão, o blog da ABRH-Nacional conversou com a vice-presidente da associação, Elaine Saad.

Primeiramente, segundo Elaine, é preciso explicar que existem vários tipos de liderança, diferentes tipos de líderes e situações particulares em que alguém assume essa posição. Um líder é alguém que influencia e consegue transmitir confiança, segurança e força. “São pessoas que, por razões específicas, conseguem motivar um time e fazer com que ele trabalhe em prol de um benefício maior”, afirma Elaine.

Os líderes podem ser divididos em: (1) autoritário, aquele que determina as ideias e cobra obediência da equipe; (2) indeciso, que não assume responsabilidades e demonstra insegurança; (3) democrático, que trabalha pelo time e se preocupa com a satisfação coletiva; (4) liberal, que dá total liberdade ao grupo, mas acaba participando pouco das ações; (5) situacional, sem personalidade e sem firmeza em momentos de decisão; e, finalmente, o (6)  emergente, que assume a liderança diante de uma situação inesperada, mas que conquista o grupo e trabalha pelo reconhecimento geral.

Enquanto alguns profissionais rejeitam essa alcunha, outros fazem questão de ter a liderança como característica em seu perfil profissional. Haveria então alguma receita para uma pessoa se tornar mais líder? Segundo Elaine, é possível melhorar, mas a chave para alcançar esse status é o autoconhecimento. “Para liderar uma equipe, você precisa entender se gosta disso e se quer isso para si. Liderança é cuidar do seu trabalho e ainda ajudar os outros nos deles”, explica.

A executiva ainda faz questão de desmistificar a relação entre esse atributo e a realização profissional. “A liderança acontece naturalmente ou quando a buscamos. Seja como for, ela não deve ser o foco, mas sim uma condição em nossa carreira”, destaca.

Fonte: http://abrhnacional.org  Por Raissa Coppola


24 de fevereiro de 2011

14º CONORH – Natal/RN

A Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH/RN) realiza em 26 e 27 de maio de 2011, o 14º CONORH no Centro de Convenções em Natal/RN.

Encabeçado pela seccional do RN, o evento tem o apoio de todas as seccionais do Nordeste e tem conseguido motivar inclusive as demais ABRH’s do Brasil, fazendo com que gestores de pessoas de todo o país tenham o interesse por está no CONORH. A ABRH Nacional também se envolve beneficamente nesse processo sendo parceira e propiciando oportunidade de, através de uma visão representativa e influente, promover ações que estimulem a inclusão social no cenário das relações do trabalho no mesmo tempo em que se torna fonte de referência em gestão de pessoas.

O tema central do 14º CONORH é Revolucionando o Capital Humano: Liderança, Participação e Mobilização. O Objetivo é o de causar uma notável mudança, tornar os colaboradores cientes e movê-los na direção dos propósitos e metas da empresa, percebendo e potencializando qualidades extraordinárias em pessoas comuns na direção de uma mesma visão.

Nomes como Eduardo Carmello, Hendre Coetze e Luiza Helena, do Magazine Luiza já estão confirmados.

Participem!

Maiores informações:

  • ABRH/RN – www.abrhrn.org.br
  • Verbo Eventos – Sylvia Serejo – sylviaserejo@verboeventos.com.br

GM

24 de fevereiro de 2011

DT14 em Natal/RN

Oi gente!

O CD/DVD Diante do Trono 14 será gravado na Praia do Meio em Natal/RN no dia 16/07.

O tema será Malaquias 4.2 com foco na expressão Sol da Justiça.

A gravação tem o apoio das igrejas evangélicas locais e dos Governos Municipal e Estadual, definidos em reunião na última semana.

Veja abaixo as palavras da governadora Rosalba Ciarlini:

“A gravação será de importância ímpar para o nosso estado, consolidando famílias cristãs que visitarão nossa cidade e conhecerão o potencial turístico desta belíssima cidade que é Natal. O governo apoiará em todos os aspectos. E cremos que será o maior evento que a cidade já teve.”

No Nordeste, o Ministério, que tem como característica gravar seus trabalhos em cidades diferentes, já esteve em Salvador e em Recife. Levando em consideração a gravação acontecida nestas cidades, ganharão as pessoas que chegarem primeiro, pois o grupo sempre ensaia antes junto com os se antecipam. A expectativa é que mais de 300 mil pessoas compareçam ao local.

A arte acima foi feita pelos Irmãos DT, blog de informação sobre o Ministério Diante do Trono.

Maiores informações no link do DT  http://www.diantedotrono.com/dt-14-em-natal-gravacao-definida

Até lá!

Gil

23 de fevereiro de 2011

Retiro 2011

Em 2011, teremos uma opção a mais para vivermos uma alegria bem diferente.

No ano passado, recebemos o convite para participarmos, mas não pudemos prestigiar. Neste ano, não só aceitamos o convite, mas estamos fazendo parte da coordenação junto com a Presidência do Departamento de Jovens e Adolescentes da Assembleia de Deus – DEJAD no Setor 01, que engloba as congregações Cidade Alta, Presidente Bandeira, Passo da Pátria, Novo Alvorecer, Rosa de Sarom e Lírio dos Vales, além da sub-congregações de Lírio dos Vales 1 e Pantanal.

Ouvindo a voz de Deus foi o tema trazido pelo Ir Márcio, Presidente do Setor e norteará nossos passos para o propósito de nos envolvermos na vontade, da direção e nos ensinamentos das palavras do nosso mestre.

Poderemos ainda desfrutar e rever grandes amigos nesses dias. Que maravilha! A comunhão me chama a atenção.

Ah! Traga seu colchonete – Hehee

Até dia 05.

20 de fevereiro de 2011

As gerações dos últimos e dos próximos anos

Muito se comenta acerca de gerações quando se deseja nomear um grupo. As tendências inovadoras da alta tecnologia mudam o dia-dia das pessoas, mas não se pode esquecer de que existem pessoas que não viram o surgimento das inovações, mas que nasceram quando elas já existiam. Enquanto alguns de nós são testemunhas de como eram as coisas no passado, muitos as sabem por meio de comparações em textos de sites que fazem alusão ao tema.

Primeiro se falou em Geração X. Nascidos entre os anos 1960 e 1980, nela estão contidos os filhos da então chamada explosão populacional (Baby Boomers), após a Segunda Grande Guerra. O sentimento de mudança era claro nesta época. As pessoas buscaram o conhecimento inovador como questão peculiar a ser alcançado pelos que quisessem sobreviver.

A segunda Geração foi a Y. Estudiosos referem-se a essas pessoas também como Geração Next ou Millennnials, pois nasceram entre os anos 1980 e 2000, época que visualizaram a entrada do novo milênio. Devido seu alto grau de convencimento e habilidades, 20% desses jovens já ocupam cargos de liderança em grandes empresas na atualidade.

Dinâmica, inovadora, dedicada às novas tecnologias e consciência focada na importância do meio ambiente são características da Geração Z, que não tem uma data definida. Nasceram em 1990 e, portanto, podem ser integrante ou parte da Geração Y.

Mas por que então diferenciar? Porque diferente da Y, os Z’s nasceram envolvidos pela era digital, redes sociais e se tornaram consumidores extremamente exigentes. Enquanto os Y’s adquirem conhecimento, os Z’s escolhem. Eles preferem trabalhar em empresas que possuam diferenciais competitivos, a começar pelas suas atitudes e são inquietos pelas mudanças rápidas. Alguns apostam que devido o perfil, as empresas terão colaboradores muito mais multitarefa, devido o grau de envolvimento, principalmente as empresas que atuam no atendimento a clientes. O tempo desses colaboradores em uma empresa pode variar de dois a cinco anos. Aspectos como liberdade de opinião, aceitação de sugestões e inovações no dia-dia do trabalho são pontos que contribuirão para a retenção.

Todas essas gerações, independente do fato marcante de sua época, não podem esquecer que a maturidade e a experiência ainda fazem diferença. No quadro comparativo, as rápidas mudanças de nossos dias devem ser filtradas e embasadas antes de qualquer coisa. Afinal, a segurança continuará sendo o pilar de qualquer discurso. E isso nos leva a Gestão por Confiança, mas esse será outro capitulo…

PS:

Para os nascidos a partir de 2010, um novo grupo já é comentado, a Geração Alfa que é formada por filhos, tanto da Geração Y, como da Geração Z. Sua inovação é a rapidez do trabalho desencadeada pelos seus pais, que originou discussões atuais sobre a flexibilidade de horários e o expediente em casa.

17 de outubro de 2010

Reencontro 2010

Paulo era zeloso.

Por mais que desejasse, não poderia está presente nas congregações que fundara no intuito de expandir a causa de Cristo, mas nem por isso deixava de acompanhar as igrejas nem os que enviava para que colaborassem com os trabalhos.

A obra de Deus precisa de pessoas destemidas, que queiram trabalhar e que desejem a cruz diária em prol do propósito de tornar Cristo conhecido entre os povos.

Quando enviou suas cartas à Timóteo, Paulo demostra sua atenção para com a obra e para com o seu companheiro, o qual chama de amado filho (II Tm 1.2) e fiel cooperador (Rm 16.21).  Na segunda carta, o apóstolo deseja muito vê-lo, pede para que se apresse e force o encontro para antes do inverno; certamente a falta e o cuidado o fazia ter tamanha vontade.

Paulo o incentiva e lhe forneceu palavras de força e coragem em meio as lutas, solicita que traga a memória as ordenanças do Senhor e o direciona à aprender ainda mais para que fosse um obreiro aprovado, “que maneja bem a palavra da verdade” (2.15). Lhe pede que se afaste das corrupções, da falta de apreço de muitos e o motiva a pregar em todas as situações.

Como foi o encontro de Paulo e Timóteo? Imagino que falaram sobre tudo. As agruras, as felicidades. Houveram relatos de portas abertas e fechadas. A Bíblia não relata, mas tenho certeza que o encontro foi alegre, foi entusiasmante e inspirador para a volta ao trabalho.

Nos nossos dias, o mundo moderno não pode nos deixar esquecer que o contato físico ainda possui suas satisfações que os email, scrapts e posts e as demais formas de redes sociais não conseguem nos fazer sentir.

A Congregação em Cidade Alta, através do Departamento de Mocidade – MoCidade Alta, terá a sua reunião anual para todos os congregados e membros atuais que se unirão à todos os que se congregaram e  aos amigos no dia 13/11 às 19h na templo da AD no Centro.

Unamos os de perto e os de longe. Todas as cidades são convocadas. Traga alguém que cultuou contigo. Aproveitemos para nos rever, contar belas histórias, nos reencontrar. A nossa alegria, tal qual a de Paulo, só será completa quando nos vermos, assim como a dele foi quando encontrou a Timóteo.

Um abraço. Venha e traga+1. Até lá !

11 de outubro de 2010

Organização

Jesus, o Mestre organizado

Sabe aqueles dias alegres, saltitantes e cheios de sorrisos aleatórios: foram feitos pelo nosso Senhor. Lembra daquelas manhãs chuvosas, noites tristes e tão repletas de lágrimas: foram feitas por Ele também. O apóstolo João (1.3), divinamente inspirado pelo Espírito Santo de Deus revelou que todas as coisas foram feitas por intermédio dEle e sem Ele nada do que foi feito se fez.

Enganados muitos pensam que quando a Trindade estava junta na Criação, ao fazer todas as coisas virem a existir, deixou a mercê das mãos dos Homens a direção do Universo e imaginam que o Pai, o Filho e o Santo Espírito não mais possuem o controle das coisas. Jesus, a todo instante, olha para a Terra (Provérbio 15.3) e se alegra com a sua noiva, que está consolada pelo Espírito, adornada e fiel, aguardando o soar da trombeta de Deus.

Quando a visão de Deus se direciona para este chão onde pisamos, vê o seu perfeito plano da salvação sendo traçado e seguido à risca como Ele bem arquitetou desde os primórdios e que teve o seu momento grandioso quando Cristo foi cravado no madeiro. Quando Jesus olha para esta terra mal cheirosa, sabe que ela ainda não apodreceu por que a igreja está pisando neste solo. Quando Ele olha para você lembra do seu sacrifício e fica a pensar: “Agüente meu filhinho por que ainda um poucochinho de tempo e o que há de vir, virá, e não tardará” (Hebreus 10.37). Os céus estão sobre o seu domínio (Salmo 19.1), o Senhor caminha em meio à tempestade e sobre o vento impetuoso, as nuvens são poeira de seus pés. (Naum 1.3).

Tão certo como na batalha espiritual contra o pecado, o Pai não permitirá que seus filhos sejam provados além de suas forças (I Coríntios 10.13), Ele tem a solução certa no tempo exato e no lugar correto. A humanidade é uma invenção, Deus é o seu inventor. Ele conhece cada órgão, cada sentimento, cada aflição. Quem melhor para curar e por um prumo nos corações e pensamentos tortos do que aquele que os criou com suas próprias mãos?

Nosso Mestre é organizado e pediu para que não se peque, mas se alguém pecar, existe advogado junto ao Pai e João em sua primeira epístola (2.21) diz que esse é Cristo, o justo. Ele pensou em tudo. Por que se afligir? Enquanto seus olhos vêem o agora, Jesus contempla a eternidade. Enquanto pensas em viver bem o hoje, Ele quer te conceder o céu por herança. Jesus tem tudo sobre controle. Aprenda com seu choro, amadureça com as aflições, cante em meio às provações. Jesus é organizado e desde muito tempo já possui um plano pra sua vida. Aleluia!

Texto publicado no Jornal MoCidade Alta na edição 02 em Março/2008.

26 de setembro de 2010

Mais precioso que bens …

Amigo leitor,

Depois de algum tempo me decidindo sobre fazer ou não uma página onde pudesse me expressar, hoje, após alguns posts já colocados, escrevo minhas primeiras frases (misturando, por vezes, o nós e o eu) elaboradas e pensadas em minhas vivências. Não poderia deixar de começar por quem muito me alegra. Em quem penso dia e noite; os que me fazem bem.

Um abraço é algo tão singular que nos motiva a buscá-lo, a esperá-lo, a repetí-lo.

Há dias de sol, de inverno, de flores e de desfolhagem. Nas 24 horas de todos eles, os dias se tornam tão iguais e tão diferentes ao mesmo tempo que a companhia de um alguém que nos traga algo singular preenche os espaços vazios que a correria do trabalho, que as grandes tarefas de nossos estudos e outras questões mais nos deixaram desapercebidos de preencher.

Em quais braços, haverá maior probabilidade de se encontrar sinceridade e certeza de pureza ? Homem, mulher, criança, família, amigos ?

Como é difícil começar algo, sem saber como será o seu fim. Mas o que se pode fazer, todo processo é assim ! Se quisermos ter braços verdadeiros, teremos de correr o risco de cair em braços falsos. Se desejarmos possuir carinho, teremos que acompanhar e trabalhar para que os que estão do nosso lado não sejam aqueles que nos trará dor. Mas quem trará dor se não for “de perto” ? Os de longe são de longe, estão distantes, mesmo perto. Entendo que precisamos batalhar para não sentir dor. Eis um dilema apresentado. Da mesma forma que possuo os meus cuidados, as pessoas em quem busco também possuem o mesmo receio, a mesma dificuldade, o mesmo desejo e a mesma necessidade. Nós avaliamos e somos avaliados. Nós enxergamos falhas e elas também são vistas em nós. Como proceder ? Diz alguns acordes que os dias são verdes,vermelhos, azuis, frios, quentes, cheios,vazios … Depende unicamente dos olhos. Depende se nós conseguimos enxergar o que é real ou se nos acostumamos a ver o que queremos, tão somente.

Acompanhe trechos bantante explorados sobre o sentimento amor:

Amor é um fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?  (Luis de Camões)

I Coríntios 13

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;

Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.

Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

Certo dia de inspiração, escrevi palavras em melodias para alguém:

Bom poder confiar / no teu amor que me faz / tão bem me faz conhecer-te mais

Eu quero te conhecer / me aproximar de você /philos assim, eu não encontrei

Mais precioso que bens / te sinto forte em mim / vou te levar comigo além do fim

Sentimos algo bom quando perto de quem gostamos. É amor ! Pai, mãe, irmãos, cônjuge, amigos …

Se hoje você permitisse se achegar, não teria melhor ação à lhe presentear do que braços que trabalham em verdade, que trabalham com objetivo de alegrar e de se alegrar. Lhe afirmaria que a caridade nunca morre e que ela cobre todos os aparentes defeitos. Ela me permite ser amado, mesmo sabendo quem sou. Nesse encontro, lhe diria que não sei se sei ser amigo, mas que estou disposto a aprender. Sem se importar com formalidades, lhe daria um forte abraço, e amorteceria minhas expectativas e angústias em seus ombros de verdade.

Saudades de você que tem braços leais, saudade de quem está distante, apesar de meus olhos contemplarem, saudade de quem se foi sem data pra voltar, saudade de quem saiu à pouco de minha companhia. Os risos, os contratempos, os pedidos de socorro, as músicas compostas e as parodiadas, sou saudoso de todo o pacote. Como é bom sentir saudade, pois me faz valorizar o sentimento de pertença e me faz sentir vontade de compartilhar com outros. Fazer novos e conservar os de sempre. Saudades de você …

25 de setembro de 2010

KGM World Connect Conference Detroit Marriott Renaissance

A Conferência que se aproxima, no mês de Outubro, dia 07, e que se chama World Connect (Conexão Mundial), acontecerá em Detroit, nos Estados Unidos, e líderes de várias partes do mundo se encontrarão para compartilharmos uns com os outros e buscarmos a Deus em unidade. O ambiente será aconchegante, com mesas espalhadas em um auditório, e a cada reunião os participantes terão a oportunidade de fazerem conexões, encontros divinos, com outras pessoas que servem a Deus e que poderão ser parceiros, na expansão do reino, se assim o Senhor os guiar.

As ministrações da Palavra e do louvor serão muito especiais, com preletores ungidos, de diversos contextos diferentes. O Ministério Kingdom Global (Reino Global) está realizando este Congresso World Connect (Conexão Mundial) com toda excelência, e seus líderes, Larri e Devi Titus são reconhecidos e respeitados como pais espirituais para esta nação e para muitos líderes ao redor do mundo. Do Brasil, estará presente realizando ministração o grupo Diante do Trono.

Inscrições: www.kgmworldconnect.com
Local: Detroit Marriott Renaissance
Resort: http://www.marriott.com/hotels/travel/dtwdt-detroit-marriott-at-the-renaissance-center/?toDate=10/11/10&groupCode=kinkina&fromDate=10/5/10&app=resvlink